Mês: Junho 2008

Retorno a África

Foi um quase dia inteiro a esboçar sem rumo. Ainda surgiram algumas coisas giras. A África de Natália voltou a aparecer. Assim como ideias vagas para outros processos de trabalho que foram sendo sugeridas pelo desenho. O vermelho no feminino entrou na equação. Mas esse fica para outro dia.

Delírios Profanos

A gravidade invocou novamente a colisão de planetas em galáxias longínquas. Das vísceras dos buracos negros, pulsares cósmicos emanam, invocando forças ancestrais que carregam o peso do tempo infinito. As vibrações guturais instalam o caos em todos os sistemas e a espiral electromagnética cria impulsos apocalípticos.

Os ícones caem. Os templos ruem. Os mitos dissolvem-se no esquecimento. O Sol colide com ele próprio. O gelo ancestral invade a superfície terrestre e o esquecimento toma conta das almas. A matéria negra ganha vida novamente e começa a movimentar-se como uma lesma de proporções incomensuráveis. Sentem-se as oscilações entre o fim do início e o início do fim…